Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Diários de Bordo V- Vila Nova de Milfontes



Vila Nova de Milfontes    



between the never ending sea and me

noivos do anoitecer
nada de errado, segues sorrindo
na tua senda de perdição
sentes a crença 
esvaecer
as ruas ficaram desertas 
pelas nove horas da noite.
- sem lume para mais um cigarro.


- irás também tu regressar comigo 
aos nossos reinos de bobos e charlatães?


sorvidos na sede de abismo
vemos o pôr de sol alaranjado
entregar-se de novo 
aos sulcos das marés
numa brisa,
pela rua imaginária do teu rosto. 
ao ritmo das ondas,
é a noite que nos cerca de novo,
nos caminhos da nossa paixão.


há segredos que esperam
entre as rochas,
a fria obscuridade 
antecedendo o medo
que se ergue 
 entre as ruínas estelares, 
a incandescente 
sinfonia entre os corais.

Eles banham-se,
no nosso mar prateado
no entanto sinto frio sem ti,
aqui ao relento.

adormeço de novo
ou continuo seguindo
os teus passos na areia ?!













Sem comentários:

Enviar um comentário