Pesquisar neste blogue

domingo, 7 de dezembro de 2014

sábado, 6 de dezembro de 2014

Austin Psych Fest


Um cartaz cada vez melhor ano após ano.


quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Dead Skeletons - Made in Iceland



  É inegável a importância que os ares islandeses tiveram no renascimento artístico de Anton Newcombe assim como é inegável o impacto que os Dead Skeletons conseguiram logo através do seu álbum de estreia Dead Magick(2011). Os Dead Skeletons surgiram como parte integrante de uma ideia conceptual do artista islandês Jón Saemundur( Nonni Dead para os mais próximos).Grande amigo e colaborador de Anton Newcombe no projecto Dead TV, procurou dar uma dimensão sonora às suas exposições e para tal juntou-se a colaboradores de bandas conceituadas como os Singapore Sling, The Asteroid No. 4 e o baixista Will Carruthers natural da mesma cidade que viu nascer os Spacemen 3 com os quais colaborou, sendo também ele antigo membro dos Brian Jonestown Massacre. Dead Skeletons não só dá outra dimensão ao conceito artístico de Nonni Dead como também transparece um pouco da beleza natural e mística da própria Islândia. Poucas bandas nos últimos anos terão conseguido tamanho impacto com apenas um álbum. Por isso mesmo, enquanto vamos ouvindo aqui e ali os projectos paralelos e o lançamento de alguns singles, espera-se por uma sequela.















Recomendação cinematográfica IX - Tropicália






  Mais do que a pura exaltação ao génio de Caetano Veloso este filme demonstra como o movimento Tropicália se manifestava também no cinema e restantes artes performativas. A certa altura no filme alguém afirma que Os Mutantes podiam ter sido "tão grandes como os Beatles".Muito provavelmente serei mais um desses "crentes", a banda do Arnaldo Baptista, do Sérgio Dias e da Rita Lee pelo menos para mim será sempre a melhor de toda a lusofonia.







terça-feira, 11 de novembro de 2014

Mão Morta em Faro

"Vinha pela estrada fora a Liberdade
Encoberta pela noite das sombras
Sabes quem eu sou?

perguntou ao candeeiro
És uma miragem 

E pertences ao livro dos sublinhados
provocadores
Que são os poetas
Almas sonhadoras

Anarquista Duval:
Prendo-te em nome da lei

Eu suprimo-me em nome da Liberdade!"









É uma banda que aprendi a admirar desde tenra idade, ouvi pela primeira vez o nome Mão Morta quando estes vieram ao Algarve tocar num festival na modesta terra de Odeceixe, isto numa altura em que longe dos tempos da internet todos os concertos eram ainda divulgados através de cartazes que iam sendo colados desde o Barlavento até ao Sotavento algarvio.
   Depois o programa Pop Off  da RTP 2  dar-me-ia a conhecer as músicas do Mutantes S.21. Lisboa e Budapeste eram clássicos inesquecíveis desta banda cujo o nome era por si também invulgar. Não eram o metal dos RAMP nem W.C.Noise mas também não eram os Resistência nem os Delfins que inundavam as rádios da altura, eram a alternativa antes de se falar da "música alternativa" em Portugal.Por isso mesmo serão das poucas bandas a nível nacional que hoje em dia me fariam deslocar mais de 60 km para os ver ao vivo, correndo o risco de passar a noite à chuva e ao relento, os tempos hoje em dia são outros e as bandas locais também...infelizmente.Já não existem bandas punk em Estômbar e Boliqueime e os tais festivais que eram divulgados por cartazes pelo Algarve de lés a lés são cada vez mais raros. Permanece a admiração por estes senhores que continuam, passados 30 anos, a galgar as estradas e a espalhar a sua mensagem,como uma ferida aberta denunciada à frente de tudo e todos. Mais uma vez digo que, na minha opinião poucos são os que conseguem fazer-lo com esta eficácia por estes lados.  

sábado, 8 de novembro de 2014

Naked

Já fez um ano que Lou Reed deixou o mundo dos vivos no entanto o seu legado parece estar assegurado.Este é o novo álbum dos The Underground Youth.


segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Ty Segall

Grande lição de Rock n Roll este Sábado no Lux.


terça-feira, 21 de outubro de 2014

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Reverence Valada 2014



Foi tudo muito rápido mas ficou um gostinho especial.De longe o melhor festival de 2014 até agora,para o ano há mais (esperemos nós).