Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Diários de Bordo XVII - A estranha cabeça relicário

Grande parte da minha família é oriunda de Casével, uma pequena vila do concelho de Castro Verde. Em Casével outrora foi encontrada uma cabeça relicário que se supõe, terá sido trazida pela neta de um imperador grego. Comprovou-se que no seu interior possuía um crânio humano que, segundo as crendices populares, pertencia ao mártir São Fabião e teria poderes para curar as doenças do gado. 





Álbuns que mudaram o mundo VII - October Rust


Pode não ter mudado o mundo mas terá mudado a minha vida. 
Lembro-me de ter o álbum original emprestado durante vários meses em casa, tendo-se tornado no soundtrack de um período especial da minha vida e por isso mesmo um dos álbuns que sem dúvida mais gostaria de adicionar à minha colecção.




terça-feira, 2 de maio de 2017

river of deceit







River of deceit
River of sadness
At the surface within twilight
You’ve been seeing
through
all streams of eternity
In your silent course
A new infatuation
But all the faces are now lost
- In the dome of the dream
Which in me surrenders.

Useless mirror of all my dreams
Where to led?

shrouded in mist
 at the banks
For whom its lament?
Swarming in this waters
Nor a premonition
Nor a simple vision
We did not noticed anything,
my ghost companionship
In this blackened tides.

But i'll keep with me 
your venus flower,
and toiled in sleep
i'll dream again
in a bitter sleep, 
her little boy will weep
among wolf's bane 
wild in his belief. 

I'll keep with me
the secret of your origins
   and the caress of the spear
the gargoyles will fear
the gates were shut, 
the sheeps were covered 
with the blood
which by this river 
kept flowing,
all through this barren land
and throughout death.