Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Recomendação cinematográfica II (Signs - Patrick Hughes)


Agora algo mais soft aqui no Conflito de Eros e depois dos meus "dudes" preferidos de Faro terem-no feito na blogosfera resolvi eu também relembrar a curta metragem que ontem visualizamos no Cineclube de Tavira. Acreditem meus caros faz todo o sentido rever isto e agora...e sempre, mais não seja para recordar como o amores deveriam de ser...ternurentos e simples.
Obrigado "dudes" para estarem cá para me lembrarem disso:)

Um abraço deste amigo que não vos esquece.

*Para uma amiga especial.Quem?! Já não me lembro...mas podes ser tu por exemplo:)





quinta-feira, 20 de agosto de 2009

The Poetry Place




This is for you
it is my full heart
it is the book I meant to read you
when we were old
Now I am a shadow
I am restless as an empire
You are the woman
who released me
I saw you watching the moon
you did not hesitate
to love me with it
I saw you honouring the wind-flowers
caught in the rocks
you loved me with them
At night I saw you dance alone
on the small wet pebbles
of the shoreline
and you welcomed me into the circle
more than a guest
All this happened
in the truth of time
in the truth of flesh
I saw you with a child
you brought me to this perfume
and his visions
without demand of blood
On so many wooden tables
adorned with food and candles
a thousand sacraments
which you carried in your basket
I visited my clay
I visited my birth
and you guarded my back
as I became small
and frightened enough
to be born again
I wanted you for your beauty
and you gave me more than yourself
you shared your beauty
this I only learned tonight
as I recall the mirrors
you walked away from
after you had given them
whatever they claimed
for my initiation
Now I am a shadow
I long for the boundaries
of my wandering
and I move
with the energy of your prayer
and I move
in the direction of your prayer
for you are kneeling
like a bouquet
in a cave of a bone
behind my forehead
and I move toward a love
you have dreamed for me


Leonard Cohen

Recomendação cinematográfica I

  Nada melhor para iniciar esta rúbrica cinematográfica do que confirmar a minha perdição por histórias de amor intensas e impossíveis, tudo sobre o olhar do mestre David Lynch. Wild at Heart (1990) continua a ser o meu filme preferido da sua filmografia.



terça-feira, 11 de agosto de 2009

O Conflito de Eros (the beginning)



Entre as vozes cruéis das gueixas
e o suspiro desconcertante do luar.
Eis a hora da redenção 


ao pudor de um olhar
tão desleal,

como todo o amor
que destroçou
os corações mais puros.




**Por vezes o primeiro passo é o mais difícil, já há muito que ambicionava criar um blog em que pudesse expor alguma da minha vontade de me perder em algumas palavras, sejam elas em suposta poesia (ou lá o que isso seja),meros pensamentos e divagações ou mesmo expondo contos em que a principal temática seja o amor.