Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Cidades Adoptivas




recorda-me de novo
                                             essa antiga cidade
Babilónia de flores e de cal,
recorda-me de
de quando partilhamos 
o vinho de poetas e noctívagos
todo o circo sentimental,
a que nos rendíamos
sempre 
antes de regressar aos dias
e às casuais figuras rotineiras
prevalecendo a busca 
pelo teu conforto
tesouros 
na névoa da volúpia
- a tentação 
dos corpos sem rumo nem idade.

outras vezes,recordo 
a nossa cidade natal
embarcando no expresso 
da minha casual
 imaginação erótica

um encontro numa qualquer avenida 
                                          um ataque cardíaco 
                                         provocado pelo excesso
                                 ou apenas mais uma briga de bordel 

sem mais assunto 

para conversa de cinéfilos

sem cigarros 

e sem sitio para dormir

as donzelas oferecem-me o abrigo

e eu desmonto a trouxa 

aceitando todo o calor humano

no couraçado abrigo 
                                               de mim mesmo.





Sem comentários:

Enviar um comentário