Pesquisar neste blogue

terça-feira, 1 de março de 2016

Recomendação cinematográfica XV - Zabriskie Point (1969)

O recente desaparecimento do Lemmy e do David Bowie fez-me recordar uma situação semelhante no cinema quando dois dos meus realizadores favoritos acabaram desaparecendo no mesmo dia(falo de Ingmar Bergman e Michelangelo Antonioni).
 Em 1968, Antonioni encontra-se nos Estados Unidos. É a época das revoltas estundantis."Tive diante de mim uma imagem pouco agradável do establishment americano,mas, ao mesmo tempo,uma imagem fantástica da outra América - a que pertence aos jovens." 

 Zabriskie Point é por isso um reflexo dessa sociedade e desse movimento de choque entre ambas as gerações, a do conservadorismo do establishment e a irreverencia de uma juventude que acredita poder mudar o mundo. Para a banda sonora o realizador escolheu os Pink Floyd embora tivesse primeiro pensado em John Fahey. Segundo se consta Fahey terá sentido-se ofendido com as apreciações anti-americanas de Antonioni tendo ambos terminado o jantar numa cena de pancadaria. Para a cena pretendida pelo realizador italiano seria escolhida uma música do Jerry Garcia dos Grateful Dead. Claramente numa das minhas cenas preferidas de todo o cinema,embora o final épico com as coisas a explodirem ao som do Carefull with that Axe, Eugene fosse igualmente marcante.







Sem comentários:

Enviar um comentário