Pesquisar neste blogue

terça-feira, 30 de junho de 2015

Slowdive - Paredes de Coura 2015



Bem bonito este documentário. De referir que os Slowdive irão estar na edição de Paredes de Coura de 2015.Saudades de um dos festivais mais lindos deste pais. Recordo-me perfeitamente da última edição em que estive presente. Foi em 2011 precisamente a seguir ao dia em que abandonei o meu trabalho no aeroporto e saí de Faro. Depois de uma viagem de autocarro do Porto até Arcos de Valdevez e depois de não ter conseguido que nenhum dos emigrantes suíços ao regressar das festas das vilas em redor parasse os seus carros luxuosos para me dar boleia acabei por fazer os 25kms a pé desde Arcos de Valdevez até ao recinto do festival. Durou toda a noite essa caminhada tendo aproveitado apenas para dormir algumas horas junto a uma ponte com uma vista arrebatadora para uma linha de enormes pinheiros-mansos que se erguia em direcção de um imponente céu estrelado. Acabei por chegar só pela manhã ao recinto e consequentemente os dias foram sendo aproveitados com os concertos que duravam desde as 15h00 até às 04h00. Depois do festival terminar fiquei ainda mais alguns dias acampado junto à praia fluvial, enquanto aguardava pelo ultimo ordenado do aeroporto alimentado apenas com umas maçãs e de uma garrafa de vinho, oferta que um dos simpáticos grupos de resistentes (malta do Porto) deixou. Da vila também levo as melhores recordações, fui sempre bem tratado pelos locais. Depois de nadar nas águas frias daquela praia era capaz de ficar horas a fio deitado no areal embrenhado na minha leitura do "Just Kids". O livro da Patti Smith que comprei antes da viagem fascinou-me de tal forma que despertou em mim de novo todos os ímpetos criativos, o de voltar a desenhar, escrever e o sonho de tentar voltar a fazer algo na música, o que não deixava de ser estranho visto que já se tinham passado cerca de 10 anos desde a ultima vez que tinha tocado numa guitarra.
Bons tempos.








Sem comentários:

Enviar um comentário