Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Diários de Bordo XV - In a bar,under the sea






Os belgas dEUS sempre foram temas de conversa por motivos agradáveis. Quer fossem as simpáticas "Backpackers" belgas de Gent que numa viagem de carro connosco a Tavira entraram em delírio ao ouvirem os primeiros acordes de "Suds and Soda". Ou então a rapariga de Estremoz fanática por eles que conheci no "Mezcal" do Bairro Alto numa noite logo a seguir ao ano novo que tinha ido passar ao Porto. Ou até mesmo a minha amiga do Porto que descrevia ao pormenor os concertos de Zita Swoon nas cartas que me escrevia. A verdade é que sempre foram aquela banda dos anos 90 de que muitos gostavam mas que nunca deixavam de ser "outsiders"...e de difícil definição. Mais não fosse pelas origens exóticas. Acerca da cidade belga de Antwerpen não guardo grandes memórias, lembro-me principalmente de ter ficado fascinado pelo tamanho da estação de comboios,no entanto as primeiras impressões deram-me a entender uma cidade demasiado cosmopolita para aquilo que eu tinha conhecido até então da Bélgica...pois logo na primeira rua dei de caras com dois ou três McDonalds, não sei quantos Burguer Kings e não sei quê quantos mais H&M´S. Por esse motivo terei apenas ficado uma tarde na cidade visitando apenas os pontos turísticos fulcrais. Sabia pouco sobre a cidade, sabia por exemplo que Van Gogh tinha lá vivido(a cidade fica perto da fronteira com a Holanda, sendo o flamengo neerlandês a língua oficial) e que era uma cidade que tinha prosperado durante o Séc. XIX, muito às custas do seu porto marítimo e do comércio de diamantes. Antwerpen era também a cidade de onde eram oriundos muitos dos membros dos dEUS  e a propósito disto lembrei-me que uns dias antes em Gent tinha dado de caras com uma revista com a cara do Tom Barman a ocupar a capa quase toda. Ainda tentei ler a entrevista mas os meus conhecimentos de flamenco neerlandês não eram assim tão vastos que me permitissem perceber o que estava lá escrito. Foi então que uma vez em Antwerpen resolvi procurar pelo famoso bar de um dos membros da banda que terá estado na origem do nome do álbum "In a bar,under the sea". Procurei junto ao porto que segundo consta será mesmo a zona nocturna mais conhecida da cidade e apesar de ter descoberto algumas lojas de roupa interessantes e um ou outro bar com um ar mais alternativo não consegui descobrir o tal bendito bar. Soube depois que o nome do mesmo era "La Plaza Real" e pertencia não ao Tom Barman ( apesar do nome...ahah piada fácil) mas sim ao violinista Klaas Janzoons.









Sem comentários:

Enviar um comentário